Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal (NSCCP) - página oficial

02.10.2018 | Apresentação do projeto NSCCP em Cantanhede

0
02-10-2018-apresentacao-do-projeto-nsccp-em-cantanhede

«O facto de existirem espaços de diversão noturna

com qualidade é importantíssimo!»

 

«Consideramos uma mais-valia para o concelho a sensibilização da comunidade, em geral, e dos jovens, em particular, para uma diversão saudável e consciente», diz o vice-presidente da Câmara Municipal (CM) de Cantanhede, Pedro Cardoso, a propósito da sessão de apresentação local do projeto «Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal» (NSCCP), realizada no dia 27 de setembro de 2018.

 

Ao atender ao objetivo do protocolo base do projeto NSCCP, o atual vice-presidente da autarquia cantanhedense reforça a importância de «reunir recursos e definir estratégias que permitam à população da cidade vivências salutares em comunidades associadas aos contextos recreativos e à recreação noturna».

Por outro lado, Pedro Cardoso observa que «o envolvimento dos agentes comerciais da área territorial para a mudança de comportamentos e atitudes menos positivas foi um vetor do projeto que mereceu a atenção» da CM de Cantanhede, tendo em conta «a multiplicidade de fatores de risco a que os jovens estão hoje sujeitos», o que «justifica toda a intervenção possível em qualquer território». Todavia, o autarca reconhece que «não nos podemos alhear das recomendações nacionais e supranacionais para o efeito».

 

«Uma estreita articulação com as entidades parceiras»

Relativamente às problemáticas locais, Pedro Cardoso afirma que «o município de Cantanhede – não obstante a sua atitude proativa na área educativa, comunitária e social – tem por princípio uma estreita articulação com as entidades parceiras, pelo que, numa lógica de trabalho em rede e de responsabilidade partilhada, não se apresentam dúvidas que será uma intervenção ativa e, decerto, com resultados visíveis».

A propósito dos convites, por parte da edilidade cantanhedense, aos diversos parceiros locais que poderão ter um papel ativo no projeto NSCCP, o vice-presidente da CM afirma que «as razões do convite a todas as entidades educativas, ao Centro de Saúde, às associações desportivas e recreativas, às escolas, à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), entre outras, se prendem com a relevância da responsabilidade partilhada numa intervenção que visa o bem comum e numa ótica transversal; e [também] no equilíbrio de cada indivíduo, independentemente da sua idade».

Segundo o edil Pedro Cardoso, «há ainda a referir que todas as problemáticas adstritas a comportamentos desviantes ou pré-desviantes têm de ser encaradas por todas as entidades formais e/ou não-formais de um território, pois a sua resolução só será possível com a participação e [o] envolvimento de todas as entidades, garantindo assim a multidisciplinaridade para o traçar de um plano de ação concertado».

Logo no início da sessão de apresentação do projeto «Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal», em Cantanhede, o vice-presidente do executivo camarário garantia: «Da parte do município, estamos abertos para o que estiver ao nosso alcance (…) Na certeza de que mais associações se juntarão, além das que, hoje, estão aqui!»

Na sua intervenção, em representação da autarquia, Pedro Cardoso reconheceu que «Cantanhede tem uma grande força associativa», desde os grupos de folclore e de âmbito desportivo às mais diversas coletividades concelhias. Nesse sentido, o autarca encontra vantagens na circunstância de «já haver uma grande experiência de trabalho em rede e efetiva» localmente. E num contexto preventivo e de segurança, sobretudo para os jovens, «o facto de existirem espaços de diversão noturna com qualidade é importantíssimo».

Adicionar comentário